O orçamento na construção civil é indispensável para o sucesso das empresas nos projetos realizados. Estimar os recursos e prever a composição de profissionais que vão integrar na equipe são alguns dos maiores desafios encontrados.

Assim, com um bom orçamento, a gestão dos materiais que vão ser utilizados, o gerenciamento de uma equipe de profissionais capacitados e a previsão de receitas e despesas futuras fica praticável. Isso possibilita evitar gastos desnecessários e otimizar o resultado do projeto.

Continue lendo este artigo para conhecer 4 dicas sobre como realizar um orçamento de sucesso para o seu negócio! Vamos lá!

Como fazer orçamento na construção civil

1. Faça o levantamento de materiais utilizados

Fazer o levantamento de materiais é um dos primeiros passos a serem tomados para planejar o orçamento. Sua importância é necessária para evitar gastos com recursos em excesso. Assim, o levantamento englobará todos os serviços e materiais necessários para a obra, desde a execução da fundação até os acabamentos finais.

Uma boa organização de quantidades é um pré-requisito importante para alcançar um bom orçamento na obra. Por isso, é necessária uma experiência prévia na área para não deixar nenhum detalhe passar despercebido.

2. Estruture o orçamento com os serviços a serem executados

Compreender quais serviços vão ser realizados é uma etapa importante para fazer um orçamento na construção civil. A separação em fases possibilita uma visão mais ampla do negócio ao orçar os gastos. Assim, é muito importante separar desde a etapa de serviços preliminares até o toques finais do projeto.

Essa boa estrutura do orçamento contribui para um posterior desenvolvimento de um cronograma físico-financeiro. Essa organização possibilita facilitar o desenvolvimento do orçamento e garante que nenhum outro serviço passe despercebido.

3. Faça estimativas

Ter uma estimativa sobre o preço dos materiais necessários e da mão de obra qualificada para o projeto auxilia em um controle maior sobre as finanças do orçamento. Esse processo deve ser realizado quando o pré-projeto e o planejamento estiverem definidos.

Para estimar os preços, é aceitável considerar uma margem de erro entre 15% a 20%. Ainda, poder contar com os preços unitários como referência sobre os serviços e também os índices físicos e financeiros de projetos realizados anteriormente são uma boa oportunidade para precisar o valor final.

4. Defina os custos indiretos da obra

Existem alguns custos envolvidos em um empreendimento que não podem ser quantificados. Eles são indiretos e consideráveis e não devem ser desprezados. Cada projeto tem valores específicos e eles variam muito de acordo com a relação das condições impostas pelo construtor, a localização do projeto, a segurança exigida e o prazo final.

Assim, é necessário prever algumas despesas como com água, energia elétrica, internet, telefone, materiais de escritório, máquinas, aluguel, combustível, alimentação da equipe e outros que possam aparecer.

A elaboração de um orçamento na construção civil não é um processo trabalhoso e traz muitos benefícios para a obra. Ainda assim, é necessária a dedicação, ao planejá-lo, para que os resultados sejam positivos e não causem prejuízos. Assim, é possível evitar imprevistos que possam diminuir a produtividade e reduzir os gastos extras.

Gostou deste texto? Então, aproveite para deixar um comentário neste post para que nós e os outros leitores possamos ver sua opinião sobre o assunto!

Escreva um comentário

Share This